top of page

Saiba como fazer combinados com seu filho e estabelecer regras com facilidade


TDAH, estudo, aulas online, estudo em casa, dever de casa, regras, combinados, dificuldades de estudos, nao quer estudar,

Para pais e educadores, estabelecer limites e regras para crianças e adolescentes é um enorme desafio a ser enfrentado ao longo do desenvolvimento de cada um deles.

Se você vem enfrentando dificuldades para estabelecer regras para tarefas simples do dia a dia da família, separamos algumas dicas para que compreenda melhor como fazer combinados com seu filho. Confira mais sobre o assunto no artigo abaixo!

Não importa a idade, as regras e os limites fazem parte da sociedade e desde cedo devemos aprender a conviver com as mesmas.

Saber que o seu direito termina onde começa o direito do outro, aprender a lidar com as diferenças e a resolver seus conflitos é uma constante na vida, seja em que etapa dela se vive.

Existem as engolidas de sapos, que são importantes para o crescimento e amadurecimento de todos. O que seria do mundo se todos tivessem suas vontades feitas, na hora e do jeito que quisessem?

Muitos pais acreditam que as crianças não podem passar por frustrações, para não crescerem rebeldes, revoltadas. Uma ideia errônea, pois é através de pequenas frustrações do dia a dia que as mesmas conseguem perceber que nem tudo pode ser de acordo com suas vontades, mas que existe um mundo coletivo que deve ser priorizado.

As crianças precisam de limites para se sentir seguras, pois os limites confortam muito mais que o excesso de liberdade. Impor limites é demonstrar amor, atenção e carinho, proteger o sujeito das armadilhas da convivência.

Pode-se falar o que for, mas não existe família que não passe por problemas de brigas e desentendimentos entre crianças. O que não pode acontecer são os pais tomarem partido deles, para não criar outros tipos de desavenças no meio familiar.

Gosto muito de contratos assinados pelos dois.

Vocês criam a rotina, os combinados e montam um contrato, explique cada detalhe e cada consequência. A criança deve opinar, acrescentar e negociar. Ela tem que ter liberdade para falar e caso saia algo absurdo explique o porquê da sua negativa e sugira outra coisa.

Lembre-se é uma negociação.

Estabeleça consequências para os atos e garanta seu cumprimento

Uma das atitudes mais comuns na relação pais e filhos, quando o assunto é estabelecer algum tipo de punição, é determinar o “castigo”, mas jamais cumpri-lo da maneira que foi prometido.

Esses combinados com seu filho devem ser mantidos até o final do cumprimento da “promessa”, mesmo que ele não mereça mais as consequências de seu ato por ter se desculpado ou se redimir após uma ação indesejada. Somente quando ele passa pelo processo de vivenciar a consequência é que aprende a não repetir a falha e respeitar as regras impostas por você.

Evite subornar ao fazer combinados com seu filho

Crianças ou adolescentes muito teimosos ou mimados podem dificultar o processo de estabelecimento de limites para os pais. Se você está tentando criar combinados com seu filho para que as regras de convivência se tornem mais naturais em sua rotina, evite estabelecer em sua rotina os tradicionais “subornos” para que ele lhe obedeça quando você precisar.

O suborno pode ser representado por um brinquedo que você oferece quando precisa que a criança vá ao médico ou se comporte na casa de um coleguinha, ou até mesmo levá-lo para sua lanchonete preferida para evitar um eventual comportamento indesejado quando você opta em fazer um programa em família. Esse pequeno “agrado” fora de hora pode acostumar a criança, ou o adolescente, a sempre quebrar as regras estabelecidas por você.

Estabeleça limites para você

Uma falha comum que pais cometem ao estabelecer combinados com seu filho tem relação com às regras que eles criam para si mesmos. Se você não acredita nessa situação, vamos lhe provar que ela é mais comum do que imagina:

Pare para pensar quantas vezes você desistiu de algum “castigo” ou combinado realizado com seu filho por achar que era desnecessário ou “duro demais para uma criança”? Em muitas dessas situações os próprios pais já estabelecem uma quebra de limites no seu relacionamento com os filhos, enfraquecendo até mesmo seu poder de negociação quando controlá-los é uma decisão inevitável. Pense, portanto, se as regras não obedecidas nas relações com seus filhos têm maior relação com você ou com a falta de limite dos pequenos.

Explique a regra uma vez e evite repetir

Quando você estabelece e aplica a regra, não tem motivos para explicar novamente para seu filho como ela funciona e por que ela está sendo aplicada. Uma das maneiras de estabelecer limites para crianças, e até adolescentes, é permitir que eles compreendam o seu próprio comportamento inadequado e se vistoriem para cumprir as regras e não falhar em obedecê-las.

Dessa maneira, você consegue fazer com que seu filho fixe as orientações passadas para ele, além de mostrá-lo que sua palavra tem valor e que sempre é a ordem final.

Estabelecer combinados com seu filho é primordial para conseguir fazer com que suas regras em casa sejam respeitadas. Essas são apenas algumas dicas de negociação que você pode testar com eles.

Fonte:

507 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page